David LaChapelle e sua fotografia pop

Na década de 90, David LaChapelle foi o divisor de águas da fotografia. Sua estética uber colorida, saturada e seu universo exagerado tomaram conta de todas as plataformas de arte. Não seria exagero dizer que David LaChapelle fotografou as celebridades e artistas mais importantes do século 20: ele foi responsável por fazer com que Michael Jackson posasse como um anjo, Kanye West como Jesus, fez Madonna posar como uma neo-diva-hindu, fotografou Naomi Campbell como a Vênus de Botticelli e colocou Aguilera em meio a uma orgia suarenta no videoclipe de “Dirty”. Todo mundo valeu o seu talento – de Tupac Shakur e Leonardo DiCaprio, até Hilary Clinton.

-

LaChapelle declara-se um fotógrafo capaz de ser inspirado por tudo, da história da arte à cultura de rua. Entre seus livros publicados estão LaChapelle Land (1966), Hôtel LaChapelle (1999), LaChapelle, Artits & Prostitutes (2006) e, no mesmo ano, o gigantesco Heaven to Hell (2006). Dentro da publicidade, o currículo de LaChapelle estende-se a marcas como L’Oréal, Iceberg, MTV, Ecko, Diesel Jeans, Sirius, Ford, Sky Vodka, etc. O seu trabalho fotográfico já foi capa de todas as principais publicações de moda e não só, como a Italian Vogue, Vanity Fair, Rolling Stone, i-D, Vice, Interview e a The Face, entre muitas outras.


Fonte: Whatelsemag



19 visualizações

@2019 por Mark Greathouse

©Todas as fotos são de autoria dos professores da Ansel