• Cleu Nacif

Gioconda Rizzo - A Primeira Fotógrafa do Brasil

Atualizado: 18 de Set de 2019

NO OLHAR DELAS - Por Cleu Nacif


Antigamente, as mulheres só podiam trabalhar na parte administrativa ou no máximo nos laboratórios de fotografia, mas nunca fotografando. E eu fiquei curiosa pra saber como essa história, a nossa história, começou aqui no Brasil.


O nome que sempre ressurgia nas pesquisas foi da Gioconda Rizzo. Nascida em 1897, ela era filha do fotógrafo Michele Rizzo, que se apresentava como o primeiro fotógrafo italiano radicado em SP. Michele retratava pessoas importantes da cena paulista em seu Ateliê Rizzo, e a filha, logo aos 14 anos, se interessou pela atividade do pai e começou a fotografar escondida. Suas primeiras fotos foram de uma amiga. O pai ao descobrir as chapas, foi tirar satisfação.


Com medo, Gioconda admitiu que fora ela quem tirou as fotos, e esperou pela bronca para, ao invés disso, escutar do pai: “Puxa, essa menina ainda vai me passar a perna”.

Ele permitiu que ela começasse a trabalhar no Ateliê Rizzo, mas nunca fotografando homens, apenas mulheres e crianças.


Gioconda surpreendeu ao retratar suas clientes enquadrando apenas os ombros e rostos, em uma época em que as pessoas eram fotografadas de corpo inteiro, em pé ou sentadas, e também ao usar o flash de magnésio. Essa ousadia rompeu com padrões da época, e ela passou a ser disputada pelas mulheres que queriam que Gioconda as fotografasse, começando assim a construir sua própria freguesia. Era a primeira vez que uma mulher atuava como fotógrafa profissional em São Paulo.


Com tamanho sucesso, ela abre o Photo Femina ao lado do Ateliê do pai, onde continuou inovando na fotografia com uso de véus, adornos, e trabalhando realmente a composição dos retratos.

-

Pra quem se interessar, tem uma curta entrevista da Gioconda no Youtube, que faz a gente gostar dela de cara ❤️


Assista logo abaixo!


(Foto que ilustra a capa deste post: Maira Soares)






@2019 por Mark Greathouse

©Todas as fotos são de autoria dos professores da Ansel